Sábado, 25 de Março de 2006

V de Vingança

vforvendetta20.jpg


V de vazio digo eu pois foi assim que sai de mais esta aventura cinematográfica. Pensando eu que iria ver mais um filme dos irmãos wachowski e sai-me um filme que tenta, e que na minha opinião não consegue, transpor uma fabula secular para o século XVI.


 


Tudo se inicia com a história de Guy Fawkes, que tentou em 1605 derrubar o governo e não o conseguiu, tendo pago por esse crime com a morte por enforcamento, de repente assistimos ao mesmo tempo a uma rapariga a arranjar-se para mais uma noite de festa.


 


Ao desrespeitar o recolher obrigatório imposto é descoberta pelo aquilo a que chamam “ Apontadores”, que como todos aqueles que pensam ter mais vantagens que os outros se tentam aproveitar da sua posição, e eis que no meio da escuridão aparece um “cavaleiro” com um cabelo perfeito e com uma mascara a representar Guy Fwakes que corre em salvação da dama em perigo.


 


Após alguns episódios em que V mostra aquilo que pretende realizar, Evey ( Natalie Portman ) que trabalha na única estação televisiva de Londres, obviamente controlada pelo governo, vê a sua oportunidade de retribuir aquilo que V lhe vez na última incursão do mesmo e que por motivos surre ais não lhe corre de acordo com o planeado.


 


A partir daqui o filme toma velocidade de cruzeiro e assiste-se ao desenrolar da acção, sem grandes surpresas e fazendo lembrar uns outros tantos filmes que todos nós de alguma forma ou de outra já vimos.


 


Sem qualquer tipo de argumento, fotografia, efeitos especiais passeamos nestas quase duas horas de película como quem passeia por uma cidade que já conhece e que nada lhe tem a mostrar de novo. Fica aqui provado que James McTeigue na sua estreia como realizador deixa muito a desejar, nem mesmo tendo como apoio o peso, e a dificuldade de pronúncia, o nome wachowski.


 


Do mesmo apenas retive a excelente rima de Guy Fwakes que transcrevo na totalidade, e que desafio-vos a pronunciarem-na.


 


“Remember, remember, the fifth of November,
The gunpowder treason and plot.
I know of no reason why gunpowder treason
Should ever be forgot.
Guy Fawkes, Guy Fawkes,
'Twas his intent
To blow up the King and the Parliament.
Poor old England to overthrow.
By God's providence he was catch’d
With a dark lantern and burning match.
Holloa boys, holloa boys, let the bells ring.
Holloa boys, holloa boys, God save the King!
Hip hip hoorah!
Hip hip hoorah!
A penny loaf to feed ol' Pope,
A farthing cheese to choke him.
A pint of beer to rinse it down,
A faggot of sticks to burn him.
Burn him in a tub of tar,
Burn him like a blazing star.
Burn his body from his head,
Then we'll say ol' Pope is dead.
Hip hip hoorah!
Hip hip hoorah!”


 


E a excelente interpretação de uma pequena grande actriz chamada Natalie Portman.


 


publicado por digiman às 22:42
link do post | comentar | favorito
|

.Quem Sou

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28


.posts recentes

. BURLESQUE

. CISNE NEGRO

. O Americano

. Jogo Limpo

. Prayers For Bobby

. Grey’s Gardens

. THE CURSE OF THE GOLDEN F...

. A RAINHA

. BABEL

. The Whale Rider

.arquivos

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds